Com popularização do trabalho híbrido, escritórios tendem a ficar mais enxutos

Muitas empresas que adotaram regime híbrido de operações já estão se mudando para escritórios menores e mais flexíveis

Desde o início da pandemia, o home office já se tornou o principal regime de trabalho de muitas empresas. A volta total ao presencial continua sendo impedida pela Covid-19, que segue afetando o mundo inteiro, então a solução que muitos empregadores encontraram foi explorar uma forma de tirar o melhor proveito possível de ambos os modelos, sempre seguindo todas as medidas preventivas necessárias.

Assim nasceu o sistema híbrido, que consiste em parte da equipe comparecendo ao escritório em dias alternados, possibilitando a todos trabalharem tanto de casa, quanto presencialmente.

O que a princípio seria uma medida provisória vem se mostrando cada vez mais usual no mercado de trabalho, já trazendo algumas mudanças significativas em diversas empresas ao redor do globo. Nos Estados Unidos, por exemplo, foram eliminados aproximadamente 138,4 milhões de pés quadrados de escritórios desde o início da pandemia. Isso significa que as empresas que desejam continuar mantendo seu regime presencial estão priorizando espaços menores e mais flexíveis para seus funcionários.

Com menos funcionários frequentando o escritório simultaneamente, os espaços mais extensos passaram a ser desnecessários, assim como a necessidade de permanecer pagando aluguéis altos nesses ambientes maiores. De acordo com dados da Moody’s Analytics, em maio de 2021, apenas um em cada 20 edifícios comerciais tinham mais de 10% de ocupação. O levantamento ainda aponta que, em 2022, a cada cinco escritórios, somente um estará ocupado.

É claro que o ambiente sempre vai variar de acordo com as principais necessidades e estratégias da corporação. O número de funcionários presentes e a frequência com que cada um irá comparecer presencialmente fica a critério do empregador, mas, ainda assim, a quantidade de pessoas tende a diminuir drasticamente, já que o sistema híbrido prioriza dias alternados. De qualquer forma, tanto o funcionário, quanto a empresa, saem ganhando, pois podem contar com alternativas mais confortáveis de se trabalhar, e, no caso do empregador, os custos sairão bem mais em conta.

A vantagem é que esse é um regime que pode ser adotado entre diferentes setores, o que também pode incluir até mesmo atividades presenciais, como pontos de venda em sistema PDV. O mercado de trabalho está se reinventando em meio a esses tempos de necessidade, e as empresas que não buscarem se adaptar a essa nova realidade poderão encarar grandes dificuldades em um futuro próximo.

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

nove + 8 =