Mães que escrevem, um projeto que retrata maternidade real através da voz das próprias mães

Desde 2017, e com mais de 1000 textos, a revista é um projeto que acolhe desabafos de maternidade e comemora 5 anos no ar.

Segundo  o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem hoje, no Brasil, mais de 11 milhões de mães-solo, o que faz com que essas mulheres tenham muitas demandas diárias para compartilhar.

Por ser mãe solo e ter a mesma demanda, foi que Jo Melo, mãe e escritora, fundou a revista Mães que Escrevem após realizar, anteriormente, encontros presenciais com mulheres-mães para falar sobre maternidade e diminuir um pouco o peso que é, carregar sozinha, os julgamentos e falta de apoio.

Por ver que os encontros estavam cada vez mais vazios, ela resolveu levar o apoio para a Internet, e deu certo.

Atualmente, o site conta com psicólogas parceiras, advogadas que apoiam com atendimentos e conteúdos da área.

Além da apresentação da revista em PDF trimestralmente e de forma gratuita, o projeto conta com lives, informativos e abre espaço para que mulheres exercitem a escrita literária em diversos formatos: artigos, contos, poesia, reportagem, e relatos pessoais.

Hoje, o Instagram conta com mais de 13 mil seguidores, com leitoras de todo mundo, com prevalência em Brasil, Portugal e Estados Unidos.

Como funciona?

Os artigos são enviados para o e-mail: [email protected], passam por revisão de outras mulheres-mães voluntárias como a Luiza Gandini, a Gisele Sertão, a Vanessa Menegueci, e a Cristiane Martins, depois, são editados e cadastrados no site por Jô Melo, então, são postados nas redes sociais.

Temas mais comuns

Os temas mais comuns são: puerpério, solidão, arrependimento materno, culpa,  e claro, a falta de rede de apoio, que muitas vivem diariamente.

Além dos desabafos, as mulheres-mães exercitam a escrita, já que muitas são autoras e buscam ser reconhecidas no mercado editorial.

O intuito do projeto é ser rede de apoio, um espaço onde essas mulheres podem falar sem julgamentos e culpa, afinal, muitas passam pelas mesmas situações.

“A escrita é terapia e muitas de nós, através das palavras, encontramos afago, idenficação e bem-estar”, conta Jo Melo, fundadora e editora-chefe da revista. 

Uma lição de empatia, apoio e solidariedade.

Sobre Mães que Escrevem

Fundada por Jo Melo (@.jomelo), mãe e escritora, a Mães que Escrevem é a primeira revista digital, independente e colaborativa feita por mães. Através de desabafos e informações, mulheres tornam-se protagonistas da própria história. Atualmente o projeto completa 1000 textos publicados e 5 anos no ar.

Site: https://maesqueescrevem.com.br/ 

Instagram: https://www.instagram.com/maesqueescrevem/

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois + 14 =