linha de produção

Você sabe quem desenvolveu a linha de produção?

Hoje em dia, o conceito de linha de produção em indústrias é entendido de forma simples e tido como algo comum.

No entanto, no início do século passado, quando o conceito foi criado por Henry Ford, tratou-se de um método revolucionário que permitiu o aumento significativo da produção industrial.

O que é uma linha de produção industrial?

A linha de produção ou linha de montagem é um modelo de fabricação de produtos e mercadorias em série.

De forma contínua são aplicadas sequências de ações específicas e repetitivas. Os trabalhadores executam essas tarefas manualmente ou com o auxílio de máquinas.

Essa forma de produção surgiu em 1913, implementada e popularizada por Henry Ford. É tida como uma grande inovação tecnológica que introduziu a produção em massa. 

Hoje em dia essa metodologia está presente em diferentes setores industriais, como uma empresa de chapa expandida galvanizada preço. Se faz presente no mundo inteiro, em pequenas, médias e grandes empresas.

A eficiência na linha de produção se resume ao fato de produzir em etapas, com um tempo determinado e de forma padronizada. Isso reduz tempo e custos, aumentando a produção industrial consideravelmente.

Quais as vantagens?

A produção em massa trouxe diversos benefícios para o setor industrial e para os empreendedores, como:

  • Produção rápida em larga escala;
  • Diminuição da probabilidade de falhas;
  • Realização de tarefas específicas divididas;
  • Agilidade para a produção;
  • Padronização dos processos;
  • Organização do processo industrial;
  • Baixa necessidade de reconfiguração;
  • Barateamento dos produtos.

Sua empresa de comissionamento de equipamentos deve refletir sobre como a linha de produção otimiza recursos e investimentos.

Como funciona a linha de produção?

Uma linha de produção é composta por máquinas, robôs, esteiras rolantes e mão de obra humana, que tem a função de operar, abastecer e monitorar toda a operação.

Cada equipe ou operário é responsável por uma etapa. A linha recebe matéria-prima que segue por diversos processos de transformação até seu acabamento, armazenagem e estocagem.

Como montar?

O primeiro passo para montar uma linha de produção é fazer um bom planejamento. Os objetivos da empresa devem ser claros e o capital deve ser definido.

Para entregar produtos de qualidade para o mercado, é importante adquirir uma boa matéria-prima. É preciso buscar por bons fornecedores e os insumos devem ser considerados.

É importante pensar em todos os processos que devem ser implementados para a obtenção dos produtos de sua empresa de coxim de borracha, separando em etapas como envase, acabamento, embalagem, etc.

Tenha em mente também o quanto você quer produzir e em que prazo deseja entregar, direcionando suas decisões.

Para otimizar a produção, é preciso investir em maquinário e equipamentos específicos para seu setor, tais como esteiras e robôs.

Também é importante adquirir ferramentas para as operações e para as manutenções, pois o pleno funcionamento do maquinário é fundamental.

Recomendamos instalar sistemas tecnológicos integrados, ferramentas úteis para saber como anda cada processo. Com o monitoramento é possível identificar falhas e pontos de melhoria em sua empresa de homogeneizador.

Como organizar? 

Primeiro, defina a ordem de cada etapa do processo, bem como o que cada um fará. Monte o layout da sua linha de produção com um esboço de onde cada operador e máquina se posicionará, pensando nesse fator de acordo com a demanda e a variedade de mercadorias.

Temos muitos tipos de layout, como celular, linear, funcional, posicional, entre outros. É importante fazer essa escolha conforme o modelo do seu negócio, pois isso tem uma grande influência no resultado, deixando o trabalho mais dinâmico e fluido.

Após planejar as fases e definir o layout da sua linha de produção, você deve colocar o projeto para funcionar. Conte com uma equipe de trabalhadores capacitados ou treine sua equipe atual.

Com sua linha de produção em andamento, é fundamental acompanhar diariamente seu funcionamento, levantando dados de desempenho, monitorando todas as ações desenvolvidas e identificando gargalos, pontos vulneráveis, etc.

Use a tecnologia a favor da sua empresa de rebordeamento de tampos e implemente sistemas para te ajudar nessa tarefa.

O nascimento da ideia da linha de produção

A linha de montagem industrial, como a conhecemos hoje, se iniciou por volta de 1910, mas seu esquema foi visualizado em 1908, por Ford, que esperava otimizar a produção dos seus veículos.

Um dos maiores objetivos do empresário que deu nome à sua empresa, era de que a linha de montagem permitisse a produção em massa.

A ideia de estabelecer esse esquema de produção surgiu quando Ford era engenheiro em uma fábrica de componentes elétricos de propriedade de Thomas Edison, o inventor da lâmpada.

Imagine como isso é importante para fabricantes de resistores. Não demorou muito para que Ford percebesse que havia revolucionado a indústria automobilística.

Linha de produção e o barateamento dos veículos

A implantação das linhas de montagem nas fábricas de veículos Ford, teve como uma de suas maiores consequências, o barateamento dos itens produzidos.

Em 1910, quando não existia boa parte do aparato tecnológico que temos hoje, um modelo de veículo Ford T era produzido em apenas 93 minutos para você ter uma ideia.

Essa era uma marca de tempo impressionante, resultado do simples pensamento que colaboradores parados diante de uma esteira realizando apenas uma tarefa poderiam produzir muito mais.

Produzindo em quantidade, os veículos Ford eram vendidos por cerca de US$850, o que equivale a US$20.700, em 1909.

As outras empresas vendiam seus carros por cerca de US$3 mil, equivalente a cerca de US$70 mil. Perceba a diferença entre os valores.

Método de Produção em Série

Sua empresa de esferas de aço onde comprar deve saber que mais do que estabelecer que os produtos seriam fabricados de acordo com o ritmo de uma esteira que passava diante dos funcionários, Ford foi mais além.

Ele desenvolveu um método consistente no qual cada tarefa tinha um tempo X para ser realizada, além de adaptar os serviços com peças intercambiáveis, aplicando a otimização dos processos de forma concisa.

 Valorização do Funcionário

Ford não se esqueceu do principal elemento para que sua linha de montagem se tornasse efetiva: os funcionários.

Ele priorizou programas de segurança controlando o espaço em que os funcionários podiam circular e ofereceu salários mais altos que a média.

Nas fábricas de Ford, os funcionários estavam menos sujeitos a acidentes e tinham um salário melhor que lhes permitia trabalhar com tranquilidade. 

O desenvolvimento da linha de produção: um panorama geral

Ao voltarmos no tempo e inserimos a linha de montagem no contexto do início do século passado, conseguimos ter uma ideia de como esse conceito soou tecnológico e moderno para a época.

A essência da ideia é a mesma até os dias de hoje, mas passou por adaptações tecnológicas que ajudaram a tornar os processos mais eficientes e rápidos.

Hoje em dia, quase todas as indústrias no mundo usam a linha de produção e a tecnologia para auxiliar os funcionários. É relativamente comum encontrar em meio aos colaboradores, braços mecânicos e computadores que executam tarefas pontuais.

A tecnologia digital deu para as indústrias a possibilidade de ter mais controle sobre o que está sendo produzido. 

Os robôs podem tomar o emprego dos seres humanos?

A integração dos robôs e dos seres humanos nas indústrias é uma questão que vem sendo muito discutida nos últimos anos.

As pessoas ficam apreensivas com a possibilidade de perderem sua relevância no quadro de funcionários devido ao aumento de recursos robóticos.

No entanto, mesmo que exista a tendência de mais e mais recursos baseados nessa tecnologia, os seres humanos não serão substituídos em sua totalidade.

Como o gestor de uma empresa fabricante de imã de neodímio preço deve saber, o controle dos recursos robóticos ainda depende da atuação do homem, para sua programação para a realização de tarefas.

O que está acontecendo é que o ser humano está tendo sua atuação modificada na estrutura das indústrias.

Ao ser poupado de realizar tarefas mecânicas e repetitivas, o funcionário é realocado como o controlador da tecnologia que permite aumentar a produtividade na indústria.

Conclusão: O futuro das linhas de produção

Quanto ao futuro do sistema da linha de produção, o que observamos é um crescimento das tendências de robotização e informatização.

Novas tecnologias são desenvolvidas todos os dias com o objetivo de otimizar processos produtivos, aumentando a escala de produção.

Qualidade e quantidade andam lado a lado no caminho de um desenvolvimento industrial que é uma tendência no meio, como um todo.

A linha de produção transformou a forma com que os veículos eram produzidos no começo do século passado, e hoje encontra nas soluções tecnológicas uma forma de se manter efetiva a produção em massa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Publicado por Isabella Stephano