Por que os brasileiros desejam tanto mudar de emprego?

Pandemia aumentou o índice de pedidos de demissão, e empresas vêm sentindo mais dificuldades para segurar seus funcionários

O ano de 2021 registrou uma alta um tanto inesperada para o mercado de trabalho brasileiro. No terceiro trimestre do ano, 51% das demissões foram voluntárias e partiram dos próprios funcionários. Acredita-se que a pandemia levou as pessoas a priorizarem mais sua saúde e seu bem-estar, com destaque para o emocional, que ficou mais fragilizado nessas circunstâncias. Os colaboradores não estão mais dispostos a manterem empregos que consideram estressantes e pouco recompensadores, o que disparou o índice de pedidos de demissão.

Esse não é um fenômeno exclusivamente brasileiro. Nos Estados Unidos, já é possível observar a mesma coisa desde julho de 2020, o que vem sendo chamado de Big Quit, ou Grande Demissão, em tradução livre. Apesar das motivações serem semelhantes, também é preciso levar em consideração o contexto econômico que cada país está vivendo, algo que implica muito na quantidade de empregos bem remunerados disponíveis.

No Brasil, a maioria dos trabalhadores que abandonaram seus empregos tem mais de 25 anos de idade e ensino superior completo. Os motivos costumam estar direcionados a algum tipo de descontentamento com o trabalho, seja por baixa remuneração, poucos benefícios ou cargas horárias abusivas, algo que se tornou mais comum com a adoção do sistema home office, em razão do isolamento social. As pessoas que trabalham em casa passaram a trabalhar mais que o normal, o que contribuiu com crises de estresse, ansiedade e a síndrome do Burnout.

Mesmo com as demissões voluntárias em alta, o Brasil ainda apresenta números negativos referentes ao mercado de trabalho. O desemprego ainda está entre um dos maiores da história, atualmente na casa dos 11%, sendo que 6,3% são profissionais qualificados. A renda média do brasileiro também vem caindo continuamente, agora se encontrando em R$ 2.489, 1,1% a menos que no último trimestre e com queda de 9,7%, se comparado com o mesmo período do ano passado. Por esses motivos, profissionais qualificados estão cada vez mais empenhados em buscar novas oportunidades no mercado de trabalho, seja no setor privado ou público, como é o caso do concurso MAPA, por exemplo. Isso vem causando uma rotatividade grande em muitas empresas, que estão tendo cada vez mais dificuldades de segurar seus colaboradores. Justamente por ser um momento delicado, a busca por pessoal qualificado só aumenta, e ganha quem tiver as vagas mais atraentes.

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 3 =