O sucesso dos streamings no Brasil: O que a mente por detrás da Netflix e ROKU tem a dizer

“Streaming entrega todo o poder ao consumidor.” É o que diz Omarson Costa, conselheiro de administração para empresas do setor de telecomunicações, serviços, publicidade e educação. Além do seu trabalho de consultoria, o paulistano tem uma vasta experiência em importantes plataformas digitais de conteúdo como Netflix, Globoplay, DirecTV GO e Roku, o que lhe proporcionou um grande conhecimento do mercado de entretenimento no Brasil.

Em 2015, a Netflix, já consolidada nos Estados Unidos, precisava de um reforço para se estabilizar no mercado latino-americano, então o paulistano nascido e criado no bairro do Bexiga uniu toda a sua bagagem acadêmica – que começou no marketing e se estendeu ao curso de extensão em inovação na Singularity University – para ocupar o cargo de Diretor de Desenvolvimento de Negócio, onde por quase 4 anos desenvolveu acordos de distribuição e parceria da plataforma de streaming e negociava diretamente com os fabricantes de TVs, computadores e tablets.

“Um dos maiores acordos de negócios da Netflix com grupos de telecomunicações foi resultado do meu trabalho”, diz Omarson sobre a parceria com o grupo America Movil, presente em 26 países. Já com o player de mídia Roku, que teve uma entrada no Brasil de forma mais discreta, Omarson atuou no desenvolvimento da tecnologia e nas estratégias de popularização do dispositivo de streaming Roku TV no país. Logo depois, foi a vez do executivo aconselhar a Globo.

Mesmo se arriscando em lançar um serviço já conhecido pelo público e, com o desafio da linguagem nacional se adaptar a um modelo de produto norte-americano, a Globo obteve êxito com o Globoplay e, atualmente, é uma das grandes apostas da companhia. “Abraçar a mudança é mais sábio e mais produtivo do que afirmar que a mudança está longe de acontecer”, diz o executivo sobre a adaptação dos canais de TV aberta em relação aos serviços de streaming.   

Com experiências diversas, o executivo entende que ainda existe uma longa trajetória pela frente quando o assunto é o uso da tecnologia. A atuação em startups pela América Latina e grandes empresas como Mastercard, Microsoft, Telefónica, Nokia e HP revela a sua paixão por essa área e pela inovação. “O mais importante para quem atua no setor de tecnologia é estar em constante processo de aprendizado todo é estar em constante aprendizado e sempre com a mente aberta para as mudanças”, conclui.

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezesseis + nove =