O que são as startups e quais são os seus diferenciais?

Podemos dizer que as startups são empresas que nascem a partir de ideias diferentes, também são escaláveis e apresentam uma condição incerta em relação ao seu futuro, mas geralmente possuem traços promissores.

Muitas soluções do nosso dia a dia são provenientes das startups, como no caso dos aplicativos de motoristas, entregas de comida e até mesmo a telemedicina.

O que todas essas empresas têm em comum e que possuem uma capacidade ímpar de solucionar problemas e inovar o dia a dia das pessoas.

Veja o nível de criatividade, pois quando foi que você imaginou que poderia chamar um motorista particular pelo seu celular e ainda pagaram um preço muito mais acessível do que o valor cobrado pelos táxis?

O principal objetivo de uma startup é inovar e entregar uma solução que até então a sociedade carece, elas são capazes de oferecer alguma coisa que simplesmente se torna essencial em nosso dia a dia.

Startup, explicar como esse tipo de negócio funciona e mostrar os diferenciais que ele traz.

Afinal, o que é uma startup e como funciona?

Foi durante a bolha da internet, que durou entre 1996 e 2001, que o termo startup começou a ser mais utilizado.

O significado literal dessa palavra de origem inglesa é empresa emergente, mas a verdade é que não podemos traduzi-lo ao pé da letra.

Podemos interpretá-lo como a capacidade de iniciar uma empresa e colocá-la em funcionamento, ao mesmo tempo em que traz uma solução única e inovadora para um segmento de mercado, tendo como respaldo a tecnologia.

Abrir o próprio negócio por meio de aluguel de sala de reunião por hora ou outros recursos sempre foi o sonho de muitas pessoas.

Isso não acontece apenas porque ter uma empresa é sinônimo de liberdade financeira, trabalhar com o que gosta, escolher um horário de trabalho mais adequado ou até mesmo não ter mais chefe.

O sonho de empreender também é proveniente de uma imagem romantizada pela mídia que se baseia em casos raros de sucesso extremo, como no caso da Microsoft, de jovens empreendedores trabalhando em uma garagem.

Só que essas histórias, apesar de raras, acontecem, e elas mostram que empresas não convencionais podem crescer em semanas e gerar fortunas de lucro, mas elas também podem desaparecer subitamente.

Esta é a real ideia por trás do conceito de startup, mas existe uma outra interpretação por parte dos investidores.

Aos olhos dessas pessoas, uma startup é uma empresa inovadora, que envolve baixos custos de manutenção, mas com uma capacidade enorme de crescer e gerar lucros.

É o que pode acontecer, por exemplo, com uma empresa que inova no setor de jardinagem e paisagismo. Mas, também existe uma definição ainda mais atual que parece agradar a todos.

Ela diz que startups são modelos de negócios escaláveis e repetíveis realizados por pessoas que trabalham em condições de incerteza.

Um cenário de incerteza é aquele que não afirma se a empresa realmente vai dar certo ou que realmente possa ser sustentável.

O modelo de negócios abrange o modo como a startup gera valor e como ela consegue transformar seu trabalho em dinheiro. Quanto a ser repetível, é a capacidade de entregar o mesmo produto em escala ilimitada.

Por exemplo, uma empresa que venda o mesmo produto várias vezes e tem a solução disponível, independentemente da demanda, como no caso da Netflix.

Milhões de usuários podem assistir ao mesmo filme quantas vezes quiserem sem que isso gere impactos negativos na disponibilidade do produto.

Por fim, uma startup precisa ser escalável, portanto, deve ter a capacidade de crescer constantemente, sem que isso influencie seu modelo de negócios.

Agora que você já sabe o que é e como funciona uma startup, que pode atuar em vários setores, como o de arquitetura comercial e projetos corporativos, chegou o momento de saber quais são seus diferenciais.

Diferenciais de uma startup

As startups possuem diferenciais que as distinguem das empresas comuns, e dentre as características mais evidentes estão:

  • Inovação;
  • Custos;
  • Financiamento;
  • Fundos;
  • Ambiente organizacional;
  • Escalabilidade;
  • Espírito organizacional;
  • Estrutura de negócio.

As startups se auto definem como instituições que procuram solucionar problemas por meio da inovação. 

Elas descobrem uma demanda e desenvolvem soluções para ela, mostrando que seus produtos e serviços resolvem certos gargalos.

Justamente por precisar de faturamento e crescimento rápidos, essas empresas procuram ser inovadoras em determinado setor.

Outro diferencial desse tipo de empresa é que elas não lucram logo no início. Não importa se a tua no mercado de brindes personalizados ou em qualquer outro setor.

Para obter lucros, o empresário precisa trabalhar o crescimento do negócio, bem como seu desenvolvimento e o nível dos produtos e serviços que disponibiliza para os clientes.

Existe muito capital disponível no mercado, as taxas de juros não são baixas e os bancos não recompensam as pessoas por manter o dinheiro com eles. Além disso, nem todo investidor quer ou está pronto para investir em uma startup.

São empresas arriscadas por vários motivos, principalmente por atuarem em setores indeterminados, gerando pouca receita e por vezes podem demorar anos para ter lucros.

É justamente por isso que elas são financiadas com base em seu potencial futuro e escalabilidade, mas isso não quer dizer que o investidor vai colocar dinheiro em uma startup sem nenhum tipo de planejamento.

Na verdade, os investimentos se baseiam em intuições sobre a equipe, e aquelas empresas com profissionais inexperientes acabam tendo mais dificuldades para maximizar os investimentos, o que pode provocar uma queda financeira inicial.

O mercado de carimbo redondo personalizado, por exemplo, possui tamanho e potencial diferentes de outros setores, e são essas características que os investidores iniciantes procuram.

Os bancos costumam tirar o corpo fora porque sabem que o risco de inadimplência é muito alto, na verdade, eles preferem mais proteger os investidores do que financiar o projeto de startup.

O crowdfunding é mais voltado para as empresas tradicionais, justamente por se posicionarem como um investimento tradicional, mais certeiro e seguro.

Como falamos anteriormente, as startups se diferenciam por serem escalonáveis, ou seja, financeiramente interessantes, principalmente porque costumam operar com recursos tecnológicos que podem fazê-las crescer em qualquer lugar.

Não são retidas por capital de giro, custos de produção, dentre outros tipos de recursos, na verdade, os custos variáveis não aumentam, cada vez que um novo produto é vendido.

Para entender melhor, se um profissional entrega um cartão de visita em uma startup e é contratado por ela, essa pessoa poderá atender milhares de clientes, justamente por conta dos recursos tecnológicos utilizados.

Agora, uma característica das startups que se destaca muito é a quantidade de fundos. Empresas inovadoras estão sempre com pouco fluxo de caixa e procurando maneiras de aumentar o capital.

São companhias que buscam o lucro, entretanto, se ficarem uma semana sem vender nada, podem sofrer impactos muito grandes.

São companhias que precisam escolher o tipo de investimento que vão fazer com o cuidado, por exemplo, elas podem contratar alguém que vai melhorar seus produtos e serviços ou fazer um anúncio para divulgar sua marca.

Não importa se elas facilitam a venda de cortina persiana horizontal ou oferecem um tipo de serviço inovador, de qualquer forma, precisam ser cuidadosas no trato com seu próprio dinheiro.

Pelo fato de haver um alto risco e incertezas nesse tipo de negócio, o ambiente organizacional se baseia muito mais em ideias e nas capacidades naturais do empreendedor do que em experiência profissional.

Apesar disso, os profissionais que atuam em uma startup estão mais dispostos a apagar incêndios e lidam facilmente com os problemas que aparecem, criando até mesmo soluções inovadoras a partir de situações como essa.

Desde seu surgimento, a startup é projetada para escalar e crescer assim que identifica uma oportunidade, tendência ou problema.

Só que assim como as corporações tradicionais, precisam de muita dedicação, planejamento financeiro e conhecer as leis trabalhistas.

Sendo assim, além de apresentarem uma boa solução, precisam mostrar que estão prontas para receber um bom investimento.

Por fim, uma empresa tradicional de eletricista industrial já se consolidou no mercado e tem um fluxo de operação estruturado. Com isso, consegue se planejar melhor em longo prazo.

Enquanto isso, o foco da startup é na oportunidade, além de precisar se voltar totalmente para a própria sobrevivência e para usar da melhor maneira o investimento recebido.

Entretanto, os empreendedores e suas equipes estão totalmente preparados para os riscos que podem enfrentar.

Considerações finais

Sendo assim, as startups são modelos de negócios inovadores e que se diferenciam muito por suas características, além de apresentarem riscos a mais.

Apesar disso, são capazes de inovar como nenhuma outra nas soluções que oferecem, e não faltam exemplos em nosso cotidiano de startups que cresceram muito e se tornaram extremamente valiosas no mercado.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 + onze =