Insatisfação tem levado brasileiros a pedirem demissão. É possível trabalhar mais feliz?

Insatisfação tem levado brasileiros a pedirem demissão. É possível trabalhar mais feliz?

Dificuldades de concentração, perda do foco e produtividade reduzida. Eis algumas das características dos profissionais insatisfeitos. Na esteira da pandemia de Covid-19, a falta de significado, de propósito, e, sobretudo, de realização tem levado um contingente expressivo de trabalhadores a pedir demissão. Abrir mão de um trabalho estável em busca de melhor qualidade de vida, por exemplo, está deixando de ser um movimento pontual para se tornar uma tendência. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apesar dos milhões de desempregados no país, um terço das solicitações de desligamento vem ocorrendo de forma voluntária, por iniciativa dos próprios colaboradores. Mais do que “vestir a camisa da empresa”, satisfação no trabalho é um tema sério, cuja atenção ou negligência podem afetar diretamente tanto o profissional quanto o negócio.

“Satisfação tem a ver com felicidade. Em relação ao trabalho, o conceito está relacionado a atribuir um sentido para fazer o que se faz, colocar as próprias habilidades a serviço de algo e sentir-se útil à empresa e também para as pessoas”, explica a consultora de carreiras Karine Camuci, fundadora da consultoria especializada em recolocação profissional Você Empregado. Por que é importante trabalhar feliz? “Para manter um certo nível de bem-estar físico e mental, enfrentar e superar os desafios inerentes a toda e qualquer função, e, claro, entregar os resultados esperados. Seja dentro ou fora da empresa, há uma relação positiva entre os sentimentos de felicidade de um colaborador e o seu engajamento no trabalho”, completa a especialista.

De fato. Um estudo da Harvard Business Review constatou que funcionários satisfeitos são 31% mais produtivos, 85% mais eficientes e 300% mais inovadores. Ganha a empresa, em produtividade, resultados financeiros, retenção de talentos e reputação. Ganha o colaborador, em bem-estar físico, mental e um ambiente de trabalho agradável. Se engana, porém, quem acredita ser necessário ter um cargo alto ou estar em uma posição considerada dos sonhos para ter felicidade no trabalho.

“O importante é encontrar equilíbrio entre a atividade realizada, o ambiente de trabalho, o relacionamento com o gestor e os pares e em relação à vida pessoal. É possível conquistar satisfação em qualquer posição. Quem não conhece, por exemplo, o gari Renato Sorriso, que trabalha na Companhia Municipal de Limpeza Urbana do Rio de Janeiro e que desempenha a sua função, literalmente, com um sorriso no rosto? Acredito que ele encontrou significado e que é feliz com o trabalho que realiza”, ilustra Karine Camuci. “O inverso também é verdadeiro: É possível ser infeliz mesmo numa posição considerada dos sonhos. Vimos há pouco tempo o caso do CEO de uma empresa bilionária do Reino Unido que pediu demissão para ‘ir à praia e fazer nada’. Certamente ele perdeu o propósito para continuar no cargo”, contrapõe Karine.

Como, então, trabalhar mais feliz? A especialista dá dicas importantes:

Autoconhecimento – “A maior de todas as recomendações é o autoconhecimento. Procure saber quem você é, quais são os seus objetivos, valores e sobre o que realmente gosta de fazer. Provavelmente, serão coisas que faz com relativa facilidade e pelas quais se destaca.”

Padrões – “No ambiente de trabalho, compreenda qual é a sua forma de trabalhar, procure criar uma rotina com base nesses padrões, e, se possível, tente ocupar uma posição que se encaixe com o seu perfil. Entenda o que faz sentido para você e qual é o objetivo do seu trabalho.”

Clima – “No dia a dia, contribua para um clima interpessoal mais amistoso, ofereça ajuda, faça pausas ao longo do expediente, celebre as pequenas conquistas e estabeleça recompensas sutis para elas. Acima de tudo, busque o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional.”

Viver – “O que você vivencia fora do trabalho afeta diretamente o seu desempenho, e vice-versa. Não viva apenas para trabalhar, crescer na hierarquia e ganhar cada vez mais, seja do ponto de vista financeiro ou de status e prestígio. O trabalho é apenas um dos aspectos da vida. Não o único. Sobretudo após a pandemia, as pessoas estão valorizando muito o ser feliz hoje.”

Você Empregado – É uma consultoria de recolocação profissional que presta os serviços de criação, reestruturação e revisão de currículo; revisão de perfil no LinkedIn; preparo e simulação para entrevista de emprego; além de orientação profissional para planejamento, desenvolvimento ou transição de carreira. Com atendimento personalizado, a Você Empregado orienta os serviços para as necessidades individuais de cada cliente.

“A Você Empregado nasceu com o objetivo de ajudar profissionais a se recolocar no mercado de trabalho. Os conhecimentos que adquiri por meio de muita pesquisa, treinamentos e aplicação na minha própria carreira estão ajudando profissionais das mais diversas áreas a conseguirem um novo emprego. Em um país como o Brasil, no qual os índices de desocupação são indecorosos, vejo o meu trabalho como carregado também de um propósito social”, finaliza Karine Camuci.

Saiba mais: https://voceempregado.com.br

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

11 − onze =