Como tirar o plágio de um texto

Se você é um escritor ou pesquisador, você sabe que seu trabalho não pode conter quaisquer indícios de plágio, seja por que, você pode responder legalmente assim como, a mancha em sua carreira decorrente de um furto do trabalho de outra pessoa.

Portanto, se você está escrevendo sua monografia, ou artigos para internet, saiba que você precisa aprender como retirar plágio de um texto, para garantir que seu trabalho não tenha qualquer indícios de cópia. 

Ferramentas que podem ser utilizadas para evitar o plágio:

Escrever seus trabalhos ou monografia não é nada fácil, entretanto, saiba que se você optar por copiar palavra por palavra, do que já foi escrito por um autor, sem referenciá-lo, você pode sofrer um processo interno dentro da sua faculdade ou instituição de ensino. 

E não apenas isso, como mera cópia de tarefas e trabalhos de seus colegas, também pode ser considerado plágio. 

Em vista disso, para que você não sofra com esse problema, você precisa aprender a utilizar citações diretas e indiretas conforme ABNT estabelece, já que são elas que permitirão que você escreva um trabalho com forte embasamento de grandes pesquisadores, sem que haja plágio. 

Citações diretas: 

As citações diretas curtas, são aquelas que você escreverá cada palavra que foi dito pelo autor, nela, você não pode mudar nada, pois são as palavras dele. Para realizá-la, você deve colocá-la entre aspas, não pode ter mais que três linhas e deve ser feita referência aos autores. 

Exemplos: 

Para o autor Adam Smith (1776, p.89) “Onde há grande propriedade, há grande desigualdade. Para um muito rico, há no mínimo quinhentos pobres, e a riqueza de poucos presume da indigência de muitos.” 

Considera-se também que “para um muito rico, há no mínimo quinhentos pobres, e a riqueza de poucos presume da indigência de muitos.” (SMITH, 1776, p.89) 

As citações diretas longas, devem ser separadas do texto, sem aspas, em tamanho menor que o restante do texto, utilizando o espaçamento simples, e um recuo de 4 cm. 

Exemplo: 

Para o autor XXXXX (ANO):

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Citações indiretas: 

As citações indiretas, são aquelas que referem-se às ideias do autor, mas de forma parafraseada, ou seja, com as suas próprias palavras. Para elas, deve-se citar o autor e o ano. 

Não há necessidade de aspas, ora posto que você utiliza-se da ideia do autor, entretanto, a interpreta com suas palavras. 

A riqueza de poucas pessoas, advém do trabalho de muitas (SMITH, 1776) 

Referências: 

Não se esqueça que citando um autor, seja ele de maneira indireta ou direta, você precisa, ao final do seu trabalho, referenciá-lo, assim como a obra que você utilizou, como modelo abaixo: 

SMITH, Adam. A riqueza das nações: investigação sobre sua natureza e suas causas. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

Desenvolvimento da idéia: 

Uma vez que você referenciou a ideia a ser utilizada, para que seu trabalho não seja um plágio parcial, ou seja, a junção de diversas idéias de autores distintos, você precisa desenvolver o assunto. 

Em vista disso, uma vez que você cita: 

Para o autor Adam Smith (1776, p.89) “Onde há grande propriedade, há grande desigualdade. Para um muito rico, há no mínimo quinhentos pobres, e a riqueza de poucos presume da indigência de muitos.” 

Você precisa completar suas considerações e conclusões acerca do assunto, para que dessa maneira, a autoria da pesquisa seja sua, já que as conclusões serão, e dessa maneira, você não utiliza-se do trabalho de outro.

Ressalta-se que essas palavras atribuídas a conclusão e desenvolvimento devem ser suas, não deve ser parafraseado demais ideias dos autores utilizados.

Faça paráfrases:

Outra ideia interessante é parafrasear o texto, dessa forma nenhuma ferramenta anti plágio irá detectar cópia entre textos, já que o mesmo foi alterado. Inclusive, existem sites para parafrasear texto online, ajudando muito a economizar tempo no trabalho árduo de criar paráfrases.

Mas, vale lembrar que você não deve fazer isso num texto inteiro, e nem que isso retira a responsabilidade de citar a fonte. Pelo contrário, isso deve ser somente em alguns casos do seu texto, e sempre que for parafrasear um conteúdo de outra pessoa, é importante citar a fonte inclusive para embasar ainda mais seu trabalho.

Precauções:

Melhor do que aprender como tirar o plágio de um texto, é entender como nem “criar” o plágio. Mas, mesmo assim, é importante que antes de entregar qualquer artigo científico ou monografia, passe por uma ferramenta de plágio pelo seu trabalho, para evitar que haja qualquer tipo de problema que resulte em consequências graves. 

Vale lembrar que você deve utilizar-se de fontes bibliográficas, mas é preciso saber utilizá-las de maneira correta. 

Por isso, sempre que você for lendo e escrevendo, você deve ir referenciando.

Outro ponto muito importante é que, utilizando-se da ideia do autor escolhido, você deve desenvolver aquela ideia com as suas próprias palavras, de maneira a atribuir a si, as conclusões. Essas palavras devem ser SUAS.

Essa é uma excelente forma de realizar uma pesquisa bibliográfica, artigos e outros trabalhos, sem cometer plágio. 

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × cinco =