A importância da gestão dos sistemas de segurança na preservação do patrimônio das empresas

Análise de riscos, tecnologia x capital humano, Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e qualificação profissional são alguns dos temas diários no radar dos profissionais de Facility Management – FM. É, diante deste cenário que a ABRAFAC – Associação Brasileira de Facility Management, Property & Workplace chama atenção para a importância na hora de tomar decisões que envolvam o negócio de uma empresa sob a ótica da gestão dos sistemas de segurança.

Para Mauro Campos, vice-presidente da ABRAFAC, o profissional de FM tem que estar em constante atualização de conhecimentos, participando de eventos e fazendo muito networking para entender as mudanças que estão ocorrendo e trazer o que há melhor e mais eficiente para o seu dia a dia.

Quando o tema em evidência é gestão de sistemas de segurança nas empresas, pode-se observar a quantidade de assuntos elencados diante da temática. A preocupação com o avanço das tecnologias, mudanças estruturais e integrações digitais nos sistemas de operações envolvendo toda a estrutura de uma empresa, tornou-se um desafio diário para qualquer gestor.  

“Aspectos como contratações de fornecedores, qual o melhor sistema a ser considerado para a empresa, o que deve ser levado em consideração na hora das tomadas de decisões, são situações que fazem parte do dia a dia dos gestores que estão à frente das empresas”, destaca Edilaine Siena, diretora de desenvolvimento de negócios do Grupo GPS.

De acordo com Ricardo França, gestor de segurança, “Muitos são os detalhes a serem analisados pelos gestores de FM para a contratação de uma equipe de segurança, sendo o primeiro deles a realização de uma análise de risco, que deve levar em conta todas as necessidades da empresa, por meio de um mapeamento geral. Afinal, más contratações podem refletir-se imediatamente, de forma negativa, nos negócios da empresa.

“É muito comum que o serviço de segurança seja visto como um custo adicional, levando o gestor a optar por projetos mais baratos, sem as devidas análises, como homologação das empresas prestadoras do serviço, cumprimento das normas, qualificação e habilitação dos seus colaboradores de acordo com os postos e ações necessárias. Sem estes cuidados, a implantação pode ficar comprometida, chegando até a provocar prejuízos financeiros”, explica

Para o gestor Vitor Martins, gerente nacional de vendas da Genetec, “São vários os fatores que impactam diretamente na segurança de uma empresa, como a evolução das tecnologias, a integração e o armazenamento de dados, a automação dos sistemas, o uso das informações disponíveis por meio dos softwares, além da proteção de dados e da prevenção contra-ataques cibernéticos.

“É neste contexto que a responsabilidade dos gestores de Facilities aumenta, pois respondem pela interface dentro das empresas, sendo a conexão entre todos os departamentos, como de TI, compras, marketing, RH, administrativo, entre outros” explica.

Martins chama atenção para outro ponto relacionado à segurança da informação – a adequação dos sistemas necessários para o cumprimento das exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), posto que, apesar de já estar em vigência desde 1º de agosto de 2021, esta legislação ainda é um ambiente novo no Brasil.

“As empresas que ainda não se adaptaram, precisam fazê-lo com urgência e implantar as condições exigidas, para não sofrerem penalidades, pois são multas pesadas”, adverte.

A tecnologia versus o capital humano, é um tema que faz parte dos desafios das empresas, pois trata-se de uma relação complexa, embora estes itens se complementem. Neste cenário, o profissional à frente de qualquer sistema precisa de qualificação adequada, para promover a correta operação dos sistemas que envolvem novas tecnologias, softwares, automação e afins.

O dia a dia dos gestores de empresas que atuam nas áreas de facility management, Property e Workplace faz parte da cadeia de atuação da ABRAFAC, que tem trabalhado com foco no desenvolvimento de profissionais e empresas de maneira que possam atuar de forma assertiva,  garantindo assim, a “saúde” do negócio de qualquer empresa, assim como a “saúde” das pessoas que nestes ambientes vivem diariamente. Em linhas gerais, todos os profissionais responsáveis que atuam na cadeia produtiva que envolve um empreendimento, como gestão de pessoas,  mobiliários, sistemas prediais, segurança patrimonial, serviços de conservação e limpeza, entre outros aspectos, podem encontrar subsídios para a sua profissão no  www.abrafac.org.br

Este tema foi abordado no FM Debate “A importância da gestão dos sistemas de segurança na preservação do patrimônio”. Acompanhe a agenda de eventos da ABRAFAC.

Portal de notícias atualizado diariamente para você. Nossa curadoria de conteúdo é pensada exclusivamente para informar e entreter nossos leitores diários. Tenha a certeza de que em nosso portal de conteúdo, você terá sempre a melhor fonte de informação a sua disposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × quatro =